às 15:52:00

Enfermagem do futuro: conheça 7 características que a representam.

Ao frequentar um hospital, você provavelmente já foi auxiliado por um enfermeiro, não é mesmo? Responsáveis por garantir o bem-estar dos pacientes, esses profissionais são essenciais para o perfeito funcionamento da rotina dos ambientes hospitalares. Mas, o leque de empregabilidade desta área vai para além dos hospitais. Enfermeiros também são responsáveis por levar cuidados com a saúde aos lares de alguns pacientes, por exemplo.

Assim como outros tipos de atividades, essa profissão tem passado por mudanças ao longo dos anos. Conhecer essas transformações é fundamental para entender o que espera-se dos enfermeiros do futuro e quais as tendências de mercado. Então, que tal fazer isso agora mesmo? Acompanhe a leitura!

Afinal, qual a função de um enfermeiro?

Um enfermeiro é responsável por prestar assistência completa aos pacientes. Essa assessoria, por sua vez, envolve as mais diversas atribuições: desde a medição de temperatura de um enfermo até a participação em cirurgias (oferecendo ajuda aos médicos). Apesar de grande parte desses profissionais trabalhar em ambientes hospitalares, como hospitais e clínicas, também é possível encontrá-los prestando serviço em residências particulares, auxiliando quem precisa de amparo constante.

Os profissionais formados na área também são capacitados para atuar em cargos administrativos ou de liderança. Nesse último caso, podem, por exemplo, supervisionar as atividades desempenhadas por técnicos e auxiliares do ramo.

Quais as tendências para a profissão?

Como mencionado, a Enfermagem tem passado por um amplo processo de evolução. Conheça algumas das características que melhor representarão a profissão no futuro.

1- Maior qualificação

Por muito tempo, foi comum que profissionais trabalhassem na área da Enfermagem sem um alto nível de qualificação (até mesmo sem cursar uma graduação, por exemplo). Agora, a tendência é que os trabalhadores do ramo estejam cada vez mais qualificados e preparados para os desafios profissionais na área. Os cursos de ensino superior, por exemplo, estão ampliando a sua grade de matérias, incluindo disciplinas como Anatomia e Biomedicina.

2- Mudanças no perfil dos profissionais

O perfil dos profissionais de Enfermagem também tende a passar por processos transformadores. Se antes a profissão era desempenhada majoritariamente por mulheres, a tendência agora é que os homens façam cada vez mais parte do quadro de trabalhadores do ramo. Essa mudança se dá, entre outros motivos, pela evolução na mentalidade da sociedade, que cada vez mais se liberta de preconceitos e estigmas limitantes.

3- Diversificação das funções

Os profissionais que se identificam com a área da Enfermagem terão uma maior gama de funções a serem desempenhadas. Dessa forma, ainda que o objetivo final do trabalho continue sendo proporcionar bem-estar aos pacientes, a contribuição para ele poderá se dar por meio da atuação em atividades diversificadas, como o gerenciamento de processos e a gestão de pessoas/equipes.

4- Novas especializações

Outra tendência para a enfermagem é a ampliação das suas especializações. A profissão deverá deixar de ser representada por apenas algumas especialidades e oferecerá mais alternativas para os profissionais que se identificam com a área, uma vez que novos campos surgirão e alguns já existentes entrarão em expansão. Ramos como o do esporte, da medicina do trabalho e das pesquisas clínicas são exemplos de possibilidades que tendem a ganhar cada vez mais espaço.

5- Maior presença da tecnologia

A tecnologia tende a destacar-se progressivamente nas rotinas contempladas pela Enfermagem. Ela estará presente por meio de softwares, exames/prontuários digitalizados, assistência por videoconferência e equipamentos capazes de realizar diagnósticos de maior precisão. Dessa forma, caberá aos profissionais da área investirem em uma constante capacitação/qualificação para lidar com todas essas inovações.

6- Diversificação na distribuição de vagas

A distribuição das vagas relacionadas à Enfermagem também tende a passar por mudanças. Oportunidades nas regiões Norte e Nordeste, que hoje representam locais carentes de profissionais do ramo, poderão ser aproveitadas por mais especialistas. Soma-se esse fator à previsão de que surjam mais vagas no setor da saúde particular, já que ele tende a crescer e de desenvolver. Como resultado, tem-se, no Brasil, um novo arranjo na distribuição das ocupações para enfermeiros.

7- Crescimento do home care

Um ramo que tem crescido dentro da Enfermagem é o home care, ou seja, atendimento domiciliar. Os profissionais da área tendem a estar cada vez mais preparados para prestar todo tipo de assistência aos enfermos que precisam de acompanhamento constante. Esse monitoramento é feito no conforto do próprio lar desses pacientes. Vale lembrar, porém, que a atuação do enfermeiro nesse nicho acontece, na maioria das vezes, de forma colaborativa, em conjunto com outros profissionais (como os fisioterapeutas e psicólogos).

Como você pôde perceber, ainda que a missão da Enfermagem se mantenha (prezar pelo bem-estar dos pacientes), a tendência é que, ao longo dos anos, entre em cena uma nova versão dessa profissão, permeada por mais qualificação, diversificação e, claro, tecnologia.

Agora que você já conhece algumas das principais características que representarão a Enfermagem do futuro, que tal, agora, se aprofundar na importância desse profissional para a rotina de um hospital? Clique aqui e saiba mais sobre o assunto!


Fonte: