às 15:03:00

11 tendências que vão definir o futuro da educação.

Vários setores da sociedade estão sofrendo bruscas mudanças desde 2020, por causa da COVID-19. Com as universidades, não tem sido diferente. Além do ensino remoto, atividades completamente virtuais, entre outros recursos tecnológicos foram introduzidos na vida de estudantes e professores. Nosso artigo de hoje, porém, traz 11 tendências que trarão apenas benefícios ao futuro da educação.

Confira a lista abaixo!

1. Neuroeducação
Esse campo de estudo inovador veio para ampliar nosso conhecimento quanto aos fatores que impactam o aprendizado, de forma positiva ou negativa. Além de considerarmos contextos socioculturais, econômicos e familiares, hoje, podemos também levar em consideração o funcionamento do cérebro para definir métodos educacionais. De acordo com a neurociência, provas baseadas na memorização de dados e a padronização da aula para um grande número de alunos são métodos que devem ser deixados para trás.

2. Microlearning ou “Aprendizado em pequenas porções”
Alguma vez você já teve a sensação de que estava ouvindo mais informações do que era capaz de processar? Fique tranquilo, não há nada de errado com você. Assim como os computadores, o cérebro humano também tem o seu limite, que, uma vez atingido, impede que o conteúdo recebido seja absorvido em sua totalidade. Por esse motivo, o microlearning é uma alternativa ao modelo tradicional de aula. Em vez de o professor falar por quase uma hora sem parar, o conteúdo é ensinado aos poucos e de forma repetitiva, para melhor compreensão dos alunos.

3. Saúde socioemocional
Ansiedade, depressão e situações de estresse intensas impactam o foco, a memória e, sobretudo, o aprendizado. Nesse sentido, esses problemas estão entre os principais obstáculos para o sucesso dos alunos durante a graduação.

Devido à pandemia, a saúde mental das pessoas sofreu abalos ainda maiores. Por esse motivo, ensinar soft skills como confiança, autogerenciamento e autodefesa será uma tendência a partir de 2021.

4. Aprendizado híbrido
Quem acha que o on-line vai deixar de existir no período pós-pandemia está muito enganado. Na verdade, a tendência é de que o ensino remoto seja incorporado ao dia a dia de todos os estudantes junto às aulas presenciais.

Inclusive, esse método não é uma novidade. Dois de seus principais benefícios têm sido: o amadurecimento dos alunos, que se tornam mais autônomos com as aulas virtuais, enquanto o espaço físico das instituições continua promovendo um maior senso de comunidade. Assim como o microlearning, a saúde socioemocional e o aprendizado híbrido também são tendências educacionais que têm respaldo na neurociência.

5. Realidade virtual e realidade aumentada
Ambas as tecnologias podem ser utilizadas nas universidades para promover atividades de campo, experimentação de carreiras e imersão em idiomas. Na formação médica, o uso de realidade virtual ou de realidade aumentada pode transformar o treinamento dos estudantes. Afinal, é possível mostrar a anatomia do corpo humano de dentro para fora e até mesmo possibilitar a simulação de cirurgias. De volta ao mundo físico, sigamos para os tópicos em que a realidade cotidiana é a norteadora dos métodos de aprendizagem.

6. Aprendizado à base de projetos
Essa tendência para a educação dos próximos anos tem o espírito da famosa expressão: “mãos na massa”. Para além dos trabalhos que substituem as provas escritas na hora de avaliar os alunos, o aprendizado à base de projetos faz parte da rotina em sala de aula. Ao provocar investigações para perguntas e problemas complexos, os professores estimulam o desenvolvimento do pensamento crítico, da colaboração e de habilidades comunicativas de seus alunos.

7. Currículo STEAM
Em inglês, a sigla STEAM refere-se a: ciência, tecnologia, engenharia, artes e matemática. Embora pareça uma proposta para metodologias de Ensino Médio, a ideia fundamental desse currículo pode facilmente ser integrada à realidade universitária.

A interdisciplinaridade possibilita ao aluno perceber as nuances do aprendizado e também a valorizá-lo. Isso porque um conhecimento aparentemente isolado pode ser a chave de um sistema que existe na vida real.

8. Instrutores com conhecimento prático
Na trilha do aprendizado por experiência, nasceu também a demanda por participar de aulas ministradas por profissionais que atuam diretamente nos mais diversos campos do mercado. Na plataforma MasterClass, é possível aprender técnicas de roteiro com ninguém menos que Shonda Rhimes, a criadora da série médica Grey’s Anatomy. Tendo em vista o seu crescimento, com certeza, mais cursos como esse farão parte do futuro da educação.

Por outro lado, já que estamos falando de realidade, não podemos esquecer de que ela não é única para todo mundo. Isso nos leva às próximas tendências dessa lista.

9. Análise de dados
Várias áreas do mercado que buscam personalizar atendimento, serviços e produtos aos clientes conhecem bem a importância dos dados há muito tempo. Agora, chegou à vez de a educação utilizar as informações fornecidas por cada aluno para ajustar o ensino às habilidades deles.

De acordo com a Teoria das Múltiplas Inteligências de Howard Gardner, elas somam ao todo oito tipos diferentes que, naturalmente, não podem ser mensurados da mesma forma. Na prática, a análise de dados tornará o ensino universitário mais justo e, acima de tudo, ajudará os estudantes a desenvolverem o que têm de melhor como profissionais.

10. Empoderamento
Junto ao item anterior, essa é uma tendência educacional que tem tudo para transformar a graduação em um momento mais leve e prazeroso na vida das pessoas. Nesse método, o aprendizado não se da no formato fonte / receptor ao qual estamos acostumados. Isto é, em vez de o professor ser a fonte de conhecimento, os alunos assumem o papel de dirigir seus próprios estudos. Assim, eles têm mais oportunidades para desenvolver seu pensamento analítico e sua curiosidade por meio de debates, projetos em grupo, entre outras abordagens.

11. Aprendizado contínuo
Por fim, temos uma tendência que está em voga há algum tempo, mas que definitivamente veio para ficar. Muito além de um método educacional, o aprendizado contínuo é uma filosofia que preza pela evolução dos profissionais ao longo de suas vidas. Hoje, mais do que nunca, é preciso estar em dia com as inovações tecnológicas e saber quais podem ser os seus impactos na sua área de atuação e até em sua carreira.

É por isso que a Afya oferece todos os recursos para te acompanhar durante cada etapa da sua formação médica, seja o seu caminho direcionado à residência ou à especialização.

Saiba como estruturar a sua carreira na Medicina com o nosso e-book. Garanta o seu clicando aqui.


Fonte: