às 10:00:00

Projeto realiza doação de medicamentos com menos de 12 meses de validade a instituições.

Parceria teve início no NEUNI, Núcleo de Empreendedorismo do UNIPTAN.

Um projeto de sustentabilidade está dando um novo destino a medicamentos que seriam descartados. No lugar de incinerar produtos com menos de 12 meses de validade, laboratórios fazem uma doação destes fármacos a hospitais públicos e organizações não governamentais (ONGs).

A iniciativa é do Prorede Brasil, apoiada pela Afya Educacional, o maior grupo de educação médica do país, em parceira com as indústrias farmacêuticas, entre elas a Herbarium. As primeiras entregas de medicamentos favoreceram a Santa Casa do Rio de Janeiro e a Cruz Vermelha do Paraná.

Projeto de doação de medicamentos

O projeto surgiu para combater um dos tipos de desperdício mais cruéis: o de remédios. Quando a data de validade é menor do que um ano, as indústrias passam a ter dificuldade em distribuí-los, já que dificilmente são absorvidos pelos canais convencionais. Mesmo que os pontos de vendas não comprem produtos com menos de um ano para o vencimento, os produtos ainda estão em ótima condições para o consumo e dentro do prazo de validade.

Para este descarte, conforme estabelecido pela Resolução da Diretoria Colegiada (RDC) 306 da Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa, 2004) e na Resolução Nº 358, editada pelo Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama, 2005), as empresas têm que prever local para armazenamento e para descarte deles.

Além do investimento financeiro para cumprir a resolução e o desperdício envolvido, o descarte, realizado por meio de incineração, gera impacto ao meio ambiente. Sem falar que em um país, como o nosso, de população carente e com pouco acesso à saúde, desperdício de remédios parece algo pouco lógico.

Sensíveis a esse apelo e cientes de sua responsabilidade perante a sociedade, os laboratórios farmacêuticos se juntaram ao Prorede para dar um uso mais nobre para esses medicamentos. Assim, ao invés do caminho usual praticado pela indústria, esses produtos são destinados a população carente atendidas pelas instituições de saúde parcerias do projeto.

“O projeto desenvolvido está alinhado com os nossos valores e é uma ótima a saída. Nós apoiamos esta iniciativa pela importância social do projeto, e, também, pela preocupação em gerar menos impacto ao meio ambiente”, destaca o gerente de Marketing da Herbarium, Eduardo Nogueira.

Primeiras doações

As primeiras doações foram realizadas por laboratórios para a Santa Casa do Rio de Janeiro e para a Cruz Vermelha do Paraná. Ao todo, aproximadamente 40.000 unidades de medicamentos foram destinadas às instituições, ultrapassando o montante de R$1 milhão.

O chefe do Instituto de Dermatologia do Hospital da Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro, David Azulay, demonstrou gratidão ao projeto. “Eu gostaria muito de agradecer ao laboratório, Prorede e Afya Educacional, pela generosa doação de produtos que são de extrema valia para o tratamento de dermatite atópica, restauração de feridas, entre outras condições .”

A coordenadora de Juventude da Cruz Vermelha Brasileira – filial Paraná e responsável do voluntariado em Curitiba, Dayane Krüger, também agradeceu a doação, que vai beneficiar aproximadamente 1.500 pessoas em Curitiba, Castro e região. “Essa importante doação de medicamentos permitirá que os fármacos sejam utilizados no atendimento em nossas unidades dos Hospitais da Cruz Vermelha de Curitiba e Castro. Essa parceria é de grande importância para que mais pessoas possam ter acesso e orientação sobre o uso de medicamentos de forma consciente.”

A Afya Educacional se orgulha em participar de projetos como esse reforçando ainda mais nosso compromisso para um mundo com melhor educação, saúde e bem-estar.


Fonte: